Lindoya Verão - Esse nome é reconhecido até internacionalmente e agora vai estar na lista de itens de sua casa, com essa nova parceria em fornecimento de água mineral na região a Distribuidora Água é Saúde deu o passo inicial e investiu nessa tese desde o começo, proporcionar qualidade a todos seus clientes, porque a Lindoya Verão foi à escolhida? (alguns se perguntam).
Escolhemos a Lindoya Verão por estar num patamar acima de outras águas nacionais que estão no mercado, e também pela sua qualidade e importância com o meio-ambiente. A Lindoya Verão foi a primeira fonte na estância de Lindóia, acompanhe o perfil da empresa, e também algumas empresas que aderiram a essa qualidade. Um Novo Tempo Na Lindoya Verão
Uma das marcas pioneiras e mais valorizadas do setor de águas minerais, a Lindoya Verão prepara-se agora para inaugurar uma nova etapa na sua história de sucessos, posicionando-se no mercado alinhada com as novas tendências que orientam a produção e o consumo de águas envasadas. Com investimentos que visam modernizar sua planta de 12 mil mē, implantar novos e avançados processos de produção, expandir a logística de distribuição e inovar em design de embalagens, a Lindoiano Fontes Radioativas Ltda., proprietária da marca, pretende reposicionar a imagem da Lindoya Verão, sem romper, contudo, com a tradição e o prestígio que marcam sua trajetória desde 1951. ôSe a água é hoje o produto em maior coerência com os valores de consumo da vida moderna, assim como foi o termalismo em tempos passados, queremos mais uma vez estar à frente desse processoõ, afirma César Dib, sócio-diretor da empresa, relembrando os marcos de pioneirismo conquistados pela marca ao longo da sua história.
MARCOS HISTÓRICOS
Efetivamente, na condição de primeira fonte de água mineral instalada na Estância Hidromineral de Lindóia, em 8 de maio de 1951, a Lindoya Verão sempre esteve à frente das inovações que impulsionaram o desenvolvimento do setor. No começo, envasando apenas garrafas de vidro de ½ litro, que eram embaladas e engradados de madeira e distribuídas aos centros consumidores por rodovia ou ferrovia. A produção era pequena, mas o bastante para firmar o conceito da marca, torná-la referência em qualidade (inclusive como indicação terapêutica) e também para projetar o nome da estância de Lindóia. Acompanhando os avanços do setor, alguns anos depois a fonte passou a envasar também garrafões de vidro de 20 litros, então impotados do México. Mas a grande expansão da indústria só veio a ocorrer – assim como para todo o setor – após o advento da embalagem de plástico. E foi nessa dase que a fonte mais marcou seu pioneirismo, sobretudo pela importação da primeira máquina extrusora e sopradora da marca Sidel, para produção de embalagens de 500ml e 1.500 ml em PVC. Foi pioneira também no envase de copos plásticos de 200 ml, com tampa de alumínio, embalagens concebida por Adib João Dib, então um dos sócios da fonte e grande incentivador da indústria de água mineral. Outro marco foi o lançamento do garrafão descartável de 5 litros em polietileno, com tampa de rosca, que permaneceu sozinho no mercado por 5 ou 6 anos. A par das embalagens de vidro de 300 e 500 ml, para água com e sem gás, a empresa lançou também a garrafa de 2 litros, produzida na própria fábrica.
MÁQUINAS PRÓPRIAS
Por força da expansão do consumo – e das restrições impostas à importação -, a fonte tomou a iniciativa ousada de fabricar suas próprias máquinas de extrusão e sopro, empreendimento então considerado inviável pelo mercado. A missão não só teve pleno êxito, como ainda inovou com a produção de um equipamento com quatro moldes, quando no mercado só havia disponibilidade de similar com dois moldes. A partir daí, uma série de máquinas desenhadas especificamente para as necessidades da fonte passaram a ser produzidas na própria indústria, que ganhou autonomia também na produção de tampas. A Lindoya conseguiu igualmente contornar a dificuldade para importação de matéria-prima, passando ela própria a produzir o composto de PVC – uma receita que exigia rigorosa e complexa mistura de mais de uma quinzena de componentes. Na época do Plano Cruzado, quando as caixas de papelão tornaram-se escassas no mercado, a fonte contornou o problema adquirindo máquinas de impressão, corte e vinco e passando a produzir essas embalagens in house.


MARCA DE PRESTÍGIO

Outra inovação significativa, implantada por inspiração de Adib João Dib, foi em relação à marca. Constatando que outras fontes passavam a adotar o nome Lindoya (aliás, marca registrada no INPI pela Lindoiano), para valer-se do conceito da estância e do próprio prestígio da Água Mineral Lindoya, Adib propôs o acréscimo da palavra Verão, para diferenciar seu produto no mercado. Como Lindoya Verão, a água ganhou ainda mais prestígio, apoiada em atributos como tradição, origem nobre, embalagens modernas, preço justo, qualidade comportamental, parceria com fornecedores e distribuidores e contemporaneidade. A soma desses atributos elevou a Lindoya Verão à condição de ôA melhor para a minha famíliaõ, apontada em pesquisa de opinião realizada pela A.C. Nielsen. Essa imagem é hoje evidenciada pela presença da marca em espaços nobres de venda e consumo como os empórios Santa Luzia em São Paulo e Galeria dos Pães: o hospital Albert Einsten e as companhias aéreas Air France e American Airlines, para citar apenas alguns exemplos.
MERCADO
Alavancada por uma parceira com a Antártica e distribuída através do canal cervejeiro, a Lindoya Verão ampliou sua presença no mercado, abastecendo os principais centros de consumo: os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Essa parceria perdurou por cerca de 40 anos, consolidando a imagem e o conceito da marca em praticamente todo o país. Atualmente, além de São Paulo, ela é distribuída também nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Paraná.
TEMPOS DE MUDANÇA
Muito antes de iniciar os investimentos que estão sendo feitos hoje para modernização da indústria como um todo, a Lindoya Verão já vinha promovendo mudanças importantes na linha de produtos, em coerência com as novas exigências de mercado e em sintonia com sua responsabilidade sócio-ambiental. Pioneira no lançamento da garrafa de PVC, do copo plástico, do garrafão de 5 litros descartável e da tampa de rosca, a Lindoya Verão foi também a primeira marca a lançar uma garrafa PET compactável, com o propósito de evitar o descarte da embalagem no meio ambiente. Essa iniciativa, tomada em 1997, demonstra que antes do ano atual do debate sobre a questão ambiental do plástico, a Lindoya Verão já domonstrava preocupação com a sustentabilidade. Depois, inovou com a introdução da garrafa Sport Cap, seguida do lançamento da Lindoya Kids, primeira embalagem de água destinada ao segmento infantil, que permaneceu sem concorrentes no mercado por mais de quatro anos.
LIGHT WEIHT
No curso desse pioneirismo, precedendo ao conceito no bottle, recentemente lançado como novidade no setor de embalagens, a Lindoya Verão já vinha adotando o light weight, produzindo garrafas 15% mais leves que as convencionais – com tampas também 40% mais leves -, sem perda da resistência. Novamente, a marca se antecipou na busca de solução para minimizar os efeitos ambientais das embalagens plásticas. Introduziu também o conceito PHS (Praticidade, Higiene e Segurança) na linha de garrafões, com gargalos que obedecem rigorosamente as normas ABNT e tampas no spill, que impede o vazamento da água no processo de manuseio da embalagem. Para maior garantia do consumidor, a tampa vem com selo e lacre de segurança transparente e é personalizada com a logomarca Lindoya Verão. Seguindo a esses conceitos modernos de produção e controle de qualidade, a Lindoya Verão envasa hoje uma linha completa de embalagens que atende a todos os nichos e segmentos de consumo:
- Copo: 200 ml e 305 ml
- Pet 240 ml
- Pet 240 ml Kids
- Pet 330 ml natural e gás
- Pet 510 ml natural e gás
- Pet 510 ml Fitness
- Pet 1,5 Litros
- Pet 5 Litros
- Pet 6 Litros
- Garrafões retornáveis 10 e 20 litros.
CONSTRUINDO O FUTURO

A par das mudanças estruturais que estão sendo implantadas na sede da Lindoya Verão, que visão modernizar as áreas operacionais e favorecer o fluxo de produção, armazenamento e distribuição, o maior investimento está sendo feito em equipamentos e processos destinados a atribuir maior autonomia e agilidade à indústria, assegurar total controle sobre a qualidade das embalagens e otimizar o desenvolvimento de inovações. Com esses propósitos, a fonte acaba de acrescentar ao seu parque industrial dois novos equipamento de última geração: uma injetora de preforma e uma sopradora com capacidade para 7,2 mil embalagens/ hora. Dessas máquinas começam a surgir no inicio do próximo semestre as duas novas estrelas da Lindoya Verão: uma embalagem de 500 ml e outra de 1.500 ml. Ambas desenhadas com exclusividade para a marca e que a colocam em sintonia com as novas tendências internacionais em design de embalagens para água. De silhuetas alongadas e elegantes, que favorecem a conveniência de manuseio e consumo, as novas embalagens incorporam igualmente o conceito Light Weight – mais leves e resistentes. Dessa forma, a marca consegue aliar modernidade e praticidade, inovando e ao mesmo tempo mantendo o alto conceito de suas embalagens, que estão entre as poucas que não se deformam após a retirada da tampa, especialmente no segmento de 1.500 ml. Com gargalo de 26 mm, as novas garrafas comportam tampas também mais leves e com menos torque para abertura. Com esses dois novos produtos, a Lindoya Verão começa a exibir seus trunfos para competir no moderno mercado de águas envasadas.
LINDOYA ON LINE
O perfil inovador da marca se manifesta igualmente no processo de vendas, que recentemente passou a incorporar os recuros da internet. Embora ninguém mais tenha dúvida quanto à eficiência da Web para ampliar os esforços de venda, poucas fontes ousaram nesse campo com a qualidade de solução adotada pela Lindoya Verão. Em vez de tomar mercado do distribuidor ou revendedor, como ocorre em outros processos de venda on line, o sistema da marca busca justamente favorecê-los, direcionando o potencial comprador para a distribuidora mais próxima do seu endereço. E todo o sistema funciona de forma fácil e rápida: basta ao interessado cadastrar-se no site e indicar seu endereço, para o pedido ser prontamente atendido. Site: www.lindoyaverao.com.br HISTÓRIAS E CURIOSIDADES A Água Do Padre Embora oficialmente criada em 8 de maio de 1951, a história da Lindoya Verão remonta há pelo menos 23 anos antes. Foi nos idos de 1928, quando Lindóia ainda era conhecida como Nossa Senhora das Brotas do Rio do Peixe, que o padre Casimiro Gomes de Abreu, em visita a Benedito de Souza Godói, agricultor e filho dos colonizadores do povoado, experimentou a água que brotava da fonte existente na casa e constatou o gosto de bicarbonato. Logo passou a levá-la para sua mãe, dona Alzira, que sofria de acidez no estômago, e esta em pouco tempo estava curada. Foi o próprio padre quem mandou a água para análise no Instituto Adolfo Lutz, de Campinas, que comprovou ser ela radioativa e rica em bicarbonato. A fonte foi então batizada com o nome de São Benedito, dando origem à Empresa Mineradora, que teve seu alvará de exploração assinado nos últimos dias do governo Getúlio Vargas. Em 1956, a empresa foi transferida à Lindoiano Fontes Radioativas Ltda., então dirigida por Luiz Bulk, Adib João Dib e Adib Pedro Nunes. A Água Presidencial Em março de 1978, o presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter visitou o Brasil. O jornal O Estado de S. Paulo teve acesso ao livro especial de instruções distribuído a todos os integrantes da comitiva presidencial e publicou parte dele na edição de 29/031978. Entre as recomendações, a seguinte: ôEmbora a água nas grandes cidades brasileiras obedeça a critérios razoáveis de pureza, é bem mais seguro beber água mineral, Lindoya ou Caxambu.õ
A Água Na Imprensa
Em abril de 1997, a revista VIP promoveu uma degustação das principais marcas de água mineral com gás vendidas em São Paulo, incluindo nacionais e internacionais. Convidou para compor o júri editores de jornais e revistas, críticos de gastronomia e culinária, sommeliers, publicitários, músicos e outras personalidades. O resultado: a Lindoya Verão, com nota 82,3, perdeu apenas para a escocesa Ty Nant (84,8) e para as brasileiras Cambuquira (82,9) e Caxambu (82,6), ficando em 4º lugar, superando marcas como a francesa Perrier, a escocesa Highland, a Italiana San Pellegrino e a portuguesa Pedras Salgadas.
A Água Na Lua
Há quem ainda afirme que é lenda, mas a nota fiscal de venda prova que é verdade: Três meses antes do feito histórico do astronauta Neil Armstrong, que foi o primeiro homem a pisar na lua (às 23h56 do dia 20 de julho de 1969), a Missão Espacial da NASA adquiriu no Rio de Janeiro 100 dúzias de ½ litro da água mineral Lindoya. A nota fiscal de nº 20218, no valor de NCR$ 226,00, emitida pela Cervejaria Amazonas Ltda, em 2 de abril de 1969, indica como destinatária a Missão Norte-Americana, em Cabo Kennedy, e como local de entrega o Aeroporto Santos Dumont. O original da nota continua em poder da família Carrieri, então proprietária da distribuidora de bebidas.


Essa matéria foi retirada da revista da ABINAM lançada em 2008.